<Novembro 2006>
S
T
Q
Q
S
S
D
             
30      

Toca Da Montanha


Relacionado a viagens e expedições pelo mundo a fora,
seja de motocicleta, de carro,
de bicicleta ou a pé.


Projeto Nazca - Relatos

 

Introdução
Topo


24.11.06

\ \ Vigésimo Quarto Dia

Estavamos no coração do narcotrafico da Bolivia e não sabiamos. São por estas bandas do pais onde a famosa cocaina boliviana é plantada,o clima e a altitude são perfeitas para o plantio. Segundo Sebastian, um croata que está vivendo ha anos no pais e esta tomando conta da pousada onde ficamos, até Evo Morales, o atual presidente da Bolivia, ja trabalhou nessas plantações. Sebastian também nos alertou para não viajar a noite por aquí pois os povoados formados por decendentes de indios Quechua tem um ditado: “Quem anda durante a noite ou é louco ou ladrão”. Por isso são mortos e comidos por todos, não por que sejam canibais, mas para dividirem a culpa. Se é verdade eu não sei, mas é assustador. Pegamos estrada cedo com destino a Santa Cruz, enfrentamos calor intenso na floresta boliviana, mas meu nariz parou de sangrar pois aquí o ar é bastante humido. Por um momento achei que ficariamos sem combustivel pois nenhum posto pelo caminho tinha gasolina, por sorte, num deles, a frentista levou em consideração que eramos viajantes e que precisavamos do liquido valioso para seguir viagem, usou a reserva de emergencia do posto para nos fornecer, devemos isso a ela A cidade tem boa aparência, lembra Campinas, chegamos cedo e paramos para abastecer as motos, aproveitamos para tomar umas cervejas. Durante a degustação apareceu um boliviano bêbado se apresentando como advogado, nos perguntou o que andamos ouvindo sobre a Bolivia por aí… disse ainda que Evo é a ultima esperança deles e que estão caminhando para o socialismo, caso nada mude, dentro de 2 anos haverá guerra civil, serão os decendentes de espanhois contra os de indios.. Terminou a conversa dizendo que a lingua portuguesa é uma merda. Ficamos quietos pois queriamos nos livrar dele o quanto antes. Arranjamos um hotel com cheiro de naftalina e saimos para comer alguma coisa. Quando assustamos ja eram 10:30 da noite. Paramos para tomar um refrigenrante num bar e o cara disse para ficarmos espertos pois alí era perigoso dureante a noite. Fomos direto para o Hotel, chega de movimentos por hoje.

Estrada sem fim